terça-feira, Maio 17, 2011

FMI a dar duro ...

Já se sabe agora que trabalhar para o FMI é... duro. É preciso ser um gajo...rijo.  E ter resistência...que as empregadas de quarto dos hotéis são gajas que fogem pra caraças ...





quarta-feira, Abril 06, 2011

O Sushi está mais barato

The Mechanic foi ao Restaurante Japonês , porque parece que o "Sushi agola está mais balato "  ( como reparam , os Japoneses falam como os Chineses . E os Tailandeses e Coreanos e tudo o que tenha olhos em bico )  .
Fui lá comer aquelas cenas que eles lá vendem : peixe cru, lula crua, vegetais crus e outras coisas ,cruas.  Eu parece-me que os gajos inventam Nintendos, Segas , Playstations, robots...mas o Fogo! , o fogo , que é bom, tá de chuva,  deve ser coisa desconhecida ainda lá para aqueles lados , que os gajos não cozinham nada e mamam tudo cru .

Escolhi um peixinho . Tirei fotografia e perguntei " que peixinho é isto que estou a comer ? " , que o consumidor tem direito a andar informado ...



... parece que era " Palgo com  ládiotivo" , seja lá que raça de peixe é isso . E digo-vos : é um prato do ca-ra-ças !  Pica um bocadinho e fica a "trabalhar" no estomago por horas ( ...pra falar a verdade , dias, que ainda não me passou o fogo no intestino ...) , mas come-se bem .



...ah !!!  ...

...agora, The Mechanic brilha no escuro ! 


Não é fixe !?!??!



.



.

sexta-feira, Abril 01, 2011

Hoje é o dia do Sócrates !

Hoje é 1 de Abril  , dia de José Socrates , segundo a mitologia nacional  ...


... podem todos ir contar mentiras .


Em declarações a The Mechanic , sobre este ser o seu dia  , José Sócrates viría a dizer :


"   - É mentira . Eu tudo fiz para mudar esta data . A culpa é do Calendário Gregoriano . "







.

terça-feira, Março 29, 2011

O Titanic Portugal e o Iceberg Euro

Acabo de ter uma visão sobre Portugal :

Somos um povo dentro de um Titanic que já bateu no Iceberg .

Metemos água por todos os lados , mas a maior parte de nós, embora saiba que algo aconteceu , continua ainda a dançar , limitando-se a culpar o Iceberg .

Muitos comentadores falam que o nosso Titanic não pode afundar e que com um remendo de medidas ( PEC`s ) , a coisa vái lá . Outros afirmam que foi construido por compartimentos ( um chamado FMI , outro BCE , outro FEEF , etc ) e que não poderá afundar . Outros afirmam que não afundará , uma vez que está amarrado a outros barcos , neste caso o "España" e o "Itália" , que vêm logo atrás e que não se percebe ainda bem , dado o nevoeiro , se tambem já embateram no Iceberg ou não .

Os nosso Lideres politicos debatem-se para ver quem agarra no leme para poder pôr aquele chapéu bonito de Capitão com aquela pala decorada com louros dourados . Um chama nomes ao outro, outro tenta uma rasteira ,outro empurra aquele ,  outro puxa o outro. Ambos prometem "retirar toda a água do mar que entra para dentro do barco e atirá-la para o mar " e dão a certeza de que estará para breve .

A Banda continua a tocar ...
Não tocam muito bem , mas a Banda " O Partido" nunca foi muito de tocar . Prefere assobiar para o lado e bater palmas quando o Capitão ou o Imediato cantam . Por mais desafinado que cantem .

A nossa força vital de trabalho tenta desesperadamente retirar a água com baldes , mas até os baldes são poucos . Não lhes ensinaram mais e mais não sabem . Apenas uns poucos se agarraram às bombas de água . Mas são poucos e falta energia às bombas. Nenhum tem condições ou conhecimento para vedar o enorme buraco por onde o Iceberg penetrou .

Carregam baldes sem parar e não vem resultados nenhuns .

Alguns são derrubados pela luta que continua no gabinete do Capitão e que extravaza cá para fora. Após pisar alguns deles, Imediato Passos pede "desculpa" e promete que quando for Capitão , todos terão baldes mais confortáveis e menos peso, menos água a carregar em cada balde .

Os nossos Pensionistas  sentam-se numa roda fumando cachimbo , observando  e opinando sobre o buraco . Enquanto debatem , alguns comem Lagosta  , outro grupo maior come uma sandes mista e a maioria , encostada a um canto escuro , rói um pedaço de pão seco . Todos estão sentados em baldes .

Os Sindicatos chegam entretanto e perante a situação ,convocam uma greve . Agora temos vários trabalhadores sentados sobre os baldes impedindo a passagem dos outros trabalhadores . Já tem a agua pelos joelhos, mas os Sindicatos prometeram que conseguiriam enfeites nos baldes e é sempre melhor quando se trabalha com um balde bonito . Eles merecem um balde bonito .

A um canto alguns professores de balde nas mãos não sabem se hão-de carregar, se hão-de avaliar a forma como os outros carregam .

Ouve-se alguem gritar que " se devia ir buscar um Chinês , que é neste momento o melhor carregador de baldes da China e isso permitiria mais 400 Chineses , todas as semanas , para virem carregar baldes" , mas é rápidamente esquecido . O desespero tem destas coisas .
A "Geração à rasca " corre esbaforida pelo deck superior de megafone na mão , enquanto grita " Temos-os-pés-molhados ! Merecemos-os-pés-secos ! Queremos-novos-Timbrelandes !  " . Alguns reclamam da situação . Dizem que se isto continuar assim, o " Titanic chorará a partida da sua pessoa , que terá de ir  para o barco " España" . Diz que lá fora estão a dar Timbrelandes " . Outros foram ajudar a retirar a água do Titanic , mas ao ser-lhes dado um copo , logo levantaram de novo os Megafones para reclamar " Queremos-um-copo-em-condições! Este-copo-não-tem-boca!...e-tambem-não-tem-fundo! " .  Ao que os pais , força vital a carregar baldes , respondeu de imediato parando o trabalho para ir buscar um flute Vista Alegre .

Antigos Capitães do Barco ,  ao calor da lareira do Clube de Golf , perguntam-se como foi aparecer um Iceberg no caminho que eles traçaram . Afinal de contas " os Icebergs não são molinhos" ,como pareciam ao longe. Num cadeirão ao fundo , o Presidente da companhia proprietéria do Titanic murmura sem que ninguem o oiça "...pois não..."  .

Na cabine do Capitão continua a luta pelo chapéu . Capitão Sócrates pára de repente e retira o chapéu , colocando-o por cima de um buraco que se abriu e recuando de seguida . Imediato Passos avança alegremente para o ir buscar . Acaba de ter uma ideia brilhante : assim que tiver o chapéu , manda os oficiais do Fisco encher mais, com um copinho,  os baldes de agua dos trabalhadores que passam . Irão mais carregados , já a arrastar pelo chão e de lingua de fora , mas pode ser que assim tirem mais água .


E a agua vái já pela cintura ...


sexta-feira, Março 25, 2011

terça-feira, Março 22, 2011

sexta-feira, Março 18, 2011

Geração à Rasca - Toda a Verdade ...

Pá ...já há muito tempo que não lia um texto tão interessante e tão bem escrito . E que, acima de tudo, reflecte muito do que nós somos como país .

Embora o blog de The Mechanic seja mais para a desatino, do que para o atino , fica por esta vez e pelo conteudo ser tão rico em muitos aspectos , este texto que , salvo nova reclamação , foi escrito pela Mª dos Anjos do Blogue http://assobiorebelde.blogspot.com/  .



Geração à Rasca - A Nossa Culpa


Um dia, isto tinha de acontecer.

Existe uma geração à rasca?

Existe mais do que uma! Certamente!

Está à rasca a geração dos pais que educaram os seus meninos numa abastança caprichosa, protegendo-os de dificuldades e escondendo-lhes as agruras da vida.

Está à rasca a geração dos filhos que nunca foram ensinados a lidar com frustrações.

A ironia de tudo isto é que os jovens que agora se dizem (e também estão) à rasca são os que mais tiveram tudo.

Nunca nenhuma geração foi, como esta, tão privilegiada na sua infância e na sua adolescência. E nunca a sociedade exigiu tão pouco aos seus jovens como lhes tem sido exigido nos últimos anos.

Deslumbradas com a melhoria significativa das condições de vida, a minha geração e as seguintes (actualmente entre os 30 e os 50 anos) vingaram-se das dificuldades em que foram criadas, no antes ou no pós 1974, e quiseram dar aos seus filhos o melhor.

Ansiosos por sublimar as suas próprias frustrações, os pais investiram nos seus descendentes: proporcionaram-lhes os estudos que fazem deles a geração mais qualificada de sempre (já lá vamos...), mas também lhes deram uma vida desafogada, mimos e mordomias, entradas nos locais de diversão, cartas de condução e 1º automóvel, depósitos de combustível cheios, dinheiro no bolso para que nada lhes faltasse. Mesmo quando as expectativas de primeiro emprego saíram goradas, a família continuou presente, a garantir aos filhos cama, mesa e roupa lavada.

Durante anos, acreditaram estes pais e estas mães estar a fazer o melhor; o dinheiro ia chegando para comprar (quase) tudo, quantas vezes em substituição de princípios e de uma educação para a qual não havia tempo, já que ele era todo para o trabalho, garante do ordenado com que se compra (quase) tudo. E éramos (quase) todos felizes.

Depois, veio a crise, o aumento do custo de vida, o desemprego, ... A vaquinha emagreceu, feneceu, secou.

Foi então que os pais ficaram à rasca.

Os pais à rasca não vão a um concerto, mas os seus rebentos enchem Pavilhões Atlânticos e festivais de música e bares e discotecas onde não se entra à borla nem se consome fiado.

Os pais à rasca deixaram de ir ao restaurante, para poderem continuar a pagar restaurante aos filhos, num país onde uma festa de aniversário de adolescente que se preza é no restaurante e vedada a pais.

São pais que contam os cêntimos para pagar à rasca as contas da água e da luz e do resto, e que abdicam dos seus pequenos prazeres para que os filhos não prescindam da internet de banda larga a alta velocidade, nem dos qualquercoisaphones ou pads, sempre de última geração.


São estes pais mesmo à rasca, que já não aguentam, que começam a ter de dizer "não". É um "não" que nunca ensinaram os filhos a ouvir, e que por isso eles não suportam, nem compreendem, porque eles têm direitos, porque eles têm necessidades, porque eles têm expectativas, porque lhes disseram que eles são muito bons e eles querem, e querem, querem o que já ninguém lhes pode dar!


A sociedade colhe assim hoje os frutos do que semeou durante pelo menos duas décadas.


Eis agora uma geração de pais impotentes e frustrados.

Eis agora uma geração jovem altamente qualificada, que andou muito por escolas e universidades mas que estudou pouco e que aprendeu e sabe na proporção do que estudou. Uma geração que colecciona diplomas com que o país lhes alimenta o ego insuflado, mas que são uma ilusão, pois correspondem a pouco conhecimento teórico e a duvidosa capacidade operacional.

Eis uma geração que vai a toda a parte, mas que não sabe estar em sítio nenhum. Uma geração que tem acesso a informação sem que isso signifique que é informada; uma geração dotada de trôpegas competências de leitura e interpretação da realidade em que se insere.

Eis uma geração habituada a comunicar por abreviaturas e frustrada por não poder abreviar do mesmo modo o caminho para o sucesso. Uma geração que deseja saltar as etapas da ascensão social à mesma velocidade que queimou etapas de crescimento. Uma geração que distingue mal a diferença entre emprego e trabalho, ambicionando mais aquele do que este, num tempo em que nem um nem outro abundam.

Eis uma geração que, de repente, se apercebeu que não manda no mundo como mandou nos pais e que agora quer ditar regras à sociedade como as foi ditando à escola, alarvemente e sem maneiras.

Eis uma geração tão habituada ao muito e ao supérfluo que o pouco não lhe chega e o acessório se lhe tornou indispensável.

Eis uma geração consumista, insaciável e completamente desorientada.

Eis uma geração preparadinha para ser arrastada, para servir de montada a quem é exímio na arte de cavalgar demagogicamente sobre o desespero alheio.



Há talento e cultura e capacidade e competência e solidariedade e inteligência nesta geração?

Claro que há. Conheço uns bons e valentes punhados de exemplos!

Os jovens que detêm estas capacidades-características não encaixam no retrato colectivo, pouco se identificam com os seus contemporâneos, e nem são esses que se queixam assim (embora estejam à rasca, como todos nós).

Chego a ter a impressão de que, se alguns jovens mais inflamados pudessem, atirariam ao tapete os seus contemporâneos que trabalham bem, os que são empreendedores, os que conseguem bons resultados académicos, porque, que inveja!, que chatice!, são betinhos, cromos que só estorvam os outros (como se viu no último Prós e Contras) e, oh, injustiça!, já estão a ser capazes de abarbatar bons ordenados e a subir na vida.



E nós, os mais velhos, estaremos em vias de ser caçados à entrada dos nossos locais de trabalho, para deixarmos livres os invejados lugares a que alguns acham ter direito e que pelos vistos - e a acreditar no que ultimamente ouvimos de algumas almas - ocupamos injusta, imerecida e indevidamente?!!!


Novos e velhos, todos estamos à rasca.

Apesar do tom desta minha prosa, o que eu tenho mesmo é pena destes jovens.

Tudo o que atrás escrevi serve apenas para demonstrar a minha firme convicção de que a culpa não é deles.

A culpa de tudo isto é nossa, que não soubemos formar nem educar, nem fazer melhor, mas é uma culpa que morre solteira, porque é de todos, e a sociedade não consegue, não quer, não pode assumi-la.

Curiosamente, não é desta culpa maior que os jovens agora nos acusam. Haverá mais triste prova do nosso falhanço?

Pode ser que tudo isto não passe de alarmismo, de um exagero meu, de uma generalização injusta.

Pode ser que nada/ninguém seja assim.

terça-feira, Março 15, 2011

Golfe com 23 % de IVA ? ... qual Golf ?!

A história é esta :

Falava-se que o IVA do desporto " Golf "  ( ou Golfe , para quem não falar Inglês ) , se ficará pelos 6% , em vez dos 23% . Por causa do choradinho dos Hoteleiros e porque alguem pensou que se deve apoiar este desporto de rabetas e senis .
Para quem não sabe , o Golfe é um desporto jogado pelos gajos com mais de 70 anos de idade e pelos gajos que são homosse...ga...bom , os paneleiros. Os gajos chamam a isto o " Desporto-Gay" , uma vez que o Golfe está para o panilas , como o Futebol está para o Macho ( Macho, Besta e Burro ). Acho que deve ser por jogarem aquilo sempre agarrados a um pau e os paus baterem nas bolas e terem por objectivo o pequenino buraco escuro.

Bom, vái daí que no Jornal da Tarde da RTP1 , os gajos para ilustrarem isto do Golfe-desporto dizem que o Governo vái baixar o IVA do...bom, vejam .






" Não subestimes a incompetência humana . Ela nã tem limites . " - The Mechanic

sexta-feira, Março 11, 2011

Protesto contra o protesto da Geração à rasca



                             "  PROTESTO !!!!  "



Estou pra mim, que amanhã vou protestar para a Av. da Liberdade .

Que se lixe, toda a gente protesta e a Av. da Liberdade , essa via sacra da arte de bem protestar tem de contar com The Mechanic a marchar acima e abaixo, de cartaz na mão , megafone na outra e palavras de ordem na ponta da lingua .

Ainda nem sêi bem o que vou protestar, mas assim como assim, a maior parte dos que lá vão estar tambem não deve saber .Conscientemente . Vão porque os amigos vão, porque as amigas dos amigos vão, porque não tem mais nada que fazer no Sábado, porque precisam de andar um bocado pra desembuchar do almoço , porque os outros vão , porque os outros dizem que vão , porque lhes apetece , sêi lá...nem eles.

Aliás, acho que vou protestar contra o protesto .

O engraçado da coisa é que , protestando contra quem protesta , estarei a defender os diretos deles . E mesmo que me partam as ventas com uma qualquer placa de madeira a dizer algo do tipo " Socrates vái-te fo*** " , nem interessa, que ainda é mais engraçado, que ai os protestantes estarão a dar na tola do protestante contra os protestantes , que no final das contas, estará a protestar ao serviço dos protestantes , uma vez que ao protestar , estará a defender o direito dos protestantes ao protesto .

Entenderam ou tambem querem protestar ?

Curso Intensivo de Politico

NOVAS OPORTUNIDADES


quinta-feira, Março 10, 2011

Estranhos eventos ...

... fizeram-me lembrar os Mestres :











Estes gajos foram , simplesmente , os melhores .